O ESTUDO DO PARÁGRAFO. - Atividades de Português

Atividades de Português

Atividades Português, Provas, Simulados e Apostilas

O ESTUDO DO PARÁGRAFO.

Compartilhe
Exercícios de Português

O ESTUDO DO PARÁGRAFO
Para que serve o parágrafo?



ATIVIDADES PORTUGUÊS
para que serve o paragrafo

para que serve o paragrafo

para que serve o paragrafo

para que serve o paragrafo

para que serve o paragrafo

para que serve o paragrafo

para que serve o paragrafo

para que serve o paragrafo

VOCÊ SABE O QUE É UM PARÁGRAFO?

Entender o parágrafo é uma daquelas coisas que mudam bastante nossas vidas. É sério! Você não imagina a quantidade de vezes que produz parágrafos sem se dar conta ao longo do dia no trabalho, nas redes sociais, nos aplicativos de mensagens... E, mais do que isso, é um conceito universal: não importa a língua que você estude, irá produzir parágrafos da mesma forma! 

Quer saber realmente o que é um parágrafo?

O estudo do parágrafo
1. BY ALLENCAR RODRIGUEZ A REDAÇÃO NO VESTIBULAR DA UNICAMP DÚVIDAS? ACQUIRESKILLS@IG.COM.BR

O estudo do parágrafo 

A construção do parágrafo deve seguir as normas de uma estrutura própria, inserido das reflexões dos excertos ou textos-fonte e argumentos se a proposta for dissertativa.

 ESTUDO DO PARÁGRAFO

a) O que é um parágrafo? 

- É uma série de sentenças que desenvolve uma idéia central: - Parágrafo: 1ª. Idéia central. 2ª. Série de sentenças que dão suporte a idéia central. 3ª. Sentenças que representam a idéia central. 4ª. Que devem seguir a mesma idéia, o mesmo pensamento. Idéia central (linha de pensamento) do parágrafo. Exemplo: Não é fácil aprender um novo idioma. Existe um extenso vocabulário para ser aprendido. Cometemos uma porção de erros ao falar as novas palavras. Sentimos muitas dificuldades para entender os nativos falantes do idioma. A gramática do novo idioma possui uma estrutura diferente daquela que conhecemos. É necessário muita prática para escrevermos corretamente um texto no idioma que estamos aprendendo. Idéia central: 1 – Não é fácil aprender um novo idioma.

Sentenças que dão suporte a idéia central: Por que é difícil aprender um novo idioma? Aprender um novo idioma é difícil por quê? 2–(Porque)– Existe um extenso vocabulário para ser aprendido. 3–(Porque)– Cometemos uma porção de erros ao falar as novas palavras. 4-(Porque)– Sentimos muitas dificuldades para entender os nativos falantes do idioma. 5-(Porque)- A gramática do novo idioma possui uma estrutura diferente daquela que conhecemos. 6-(Porque)– É necessário muita prática para escrevermos corretamente um texto no idioma que Essas sentenças dão suporte à idéia central estamos aprendendo. Seguem a mesma linha de pensamento Agora veja se você incluísse no parágrafo a seguinte sentença: É muito caro aprender um novo idioma. Voltemos à pergunta: Por que é difícil aprender um novo idioma? Porque é caro. Essa resposta está fora do contexto da idéia central do parágrafo. Não é porque é caro que é difícil aprender um novo idioma. Se você inserir uma sentença fora do contexto da idéia central na construção de um parágrafo o mesmo estará seriamente comprometido quando a COERÊNCIA. COERÊNCIA: sentido do texto – consistência textual

O que pode impedir o aprendizado de um idioma é uma questão de habilidade e não financeira. PORTANTO: A sentença: É muito caro aprender um novo idioma, fica sem sentido no contexto do parágrafo. Fugiu do contexto das outras sentenças.

b) Qual é a proposta do parágrafo? 

Serve para mostrar mudança de uma idéia ou de um pensamento Veja a seqüência abaixo: Texto 1: A partir da segunda metade do século XVIII, com o advento da Revolução Agrícola e depois da Revolução Industrial, a humanidade presenciou uma grande transformação benéfica em direção ao seu progresso humano, cultural e social. O aparecimento da tecnologia surgia com o propósito de intervir e solucionar diversas dúvidas ou problemas antes sem respostas como a transição da produção artesanal para a produção em larga escala. Assim o que deveria demorar meses para ser feito manualmente ficava pronto em algumas horas com a chegada das máquinas. Máquinas que encurtaram as distâncias econômicas, culturais e sociais entre os povos pelos barcos a vapor e pelos trens e anos depois, o 14 bis de Santos Dumont dava seu primeiro vôo (1906) em direção às fronteiras do infinito.

Texto 2: Nesta época contemporânea os avanços tecnológicos vêm sendo usados de modo que haja melhor qualidade de vida e união entre os povos. Nas ciências sociais no âmbito da comunicação, com o surgimento do rádio, da TV, do computador e do celular diminuiu a distância entre nações. Nas ciências médicas, por exemplo, a procura por um melhor meio de vida, induz os mais variados progressos na construção de novos aparelhos para exames ou a cura e que minimizem o sofrimento do paciente. No contexto das ciências biológicas a evolução da tecnologia possibilitou a pesquisa das células-tronco e a clonagem. Somado a isso, inúmeras foram às inovações na área das ciências físicas como a mecânica no âmbito da cinemática, dinâmica, aerostática e aerodiâmica, bem como no âmbito da eletrônica e física computacional. Assim a modernidade busca cada vez mais o infinito do desenvolvimento tecnológico em direção ao seu progresso superando assim todos os seus limites.

LINHA DE PENSAMENTO DE CONTEXTO HISTÓRICO
No texto 1 – o pensamento está centrado no progresso em seqüência que passou por três importantes momentos da história da civilização: 1 – Revolução Agrícola, 1700 2 – Revolução Industrial, 1750 3 – O vôo do 14 bis – Santos Dumont, 1906

LINHA DE PENSAMENTO SOB O CONTEXTO DAS CIÊNCIAS No texto 2 – o contexto trilha o caminho da evolução das ciências: 1–Sociais – comunicação (rádio, TV, computador, celular); 2–Médicas – a busca da cura rápida e indolor. 3–Biológicas – células-tronco e a clonagem animal; 4–Físicas – mecânica, eletrônica e física computacional. Veja: do texto do parágrafo 1 para o texto do parágrafo 2 houve a exposição de outra linha de raciocínio, de pensamento, de idéia. No 1 – tratamos de um contexto de fatos históricos No 2 – tratamos de um contexto voltado às ciências Agora: veja a distância cronológica do pensamento do texto 1 para o texto 2.

Texto 1: do século XVIII ao início do século XX Texto 2: idade contemporânea, início da década de 20 (com o advento do rádio – 07/02/1922 até os dias atuais). Leia o texto abaixo e pense onde este excerto poderia ser associado. No parágrafo 1 ou no parágrafo 2. 1Na Idade Média a igreja tentou proibir. 2 Ditaduras civis e militares também. Não adiantou. 3 A genética das letras de Gutemberg (inventor da imprensa por de volta de 1450), hoje são a essência de nosso cotidiano no meio da informação, conhecimento e entretenimento. Veja que a invenção da imprensa por Johann Gutemberg (1390? – 1468) é um fato histórico. Portanto se você respondeu parágrafo 1 está correto. O que aconteceria seu eu associasse a sentença no parágrafo 2? O parágrafo 2 traz uma linha de pensamento voltado para o benefício da evolução tecnológica no contexto das ciências, enquanto que o parágrafo 1 trabalho com a citação dos fatos históricos. Portanto sua inclusão no parágrafo 2 certamente provocaria uma falha no contexto da coerência o que poderia corresponder em uma penalidade no âmbito da avaliação. Você perderia alguns pontos.

IMPORTANTE: A transição do texto 1 para o texto 2 foi suave mantendo uma inter-relação entre si. A conexão se deu pelo ”sinal”, Nesta época contemporânea... Isso mostra a consistência de mais um dos seis critérios balizadores da correção do Vestibular da Unicamp – A COESÃO. COESÃO Cada parágrafo deve estar LIGADO com a idéia anterior. Deve existir uma unidade contextual que não compromete que não comprometa a leitura que deve ser homogênea. Se houver uma quebra brusca da passagem de um pensamento para outro, haverá a quebra da coesão textual. Mantenha a leitura fluida e envolvente. UM PARÁGRAFO DEVE PUXAR O OUTRO

c) Como deve ser mostrado que existe uma mudança de idéia ou pensamento? 

Pela própria estrutura do parágrafo. Deixe um espaço sempre ao iniciar uma nova idéia. Espaço Idéia Central 2 3 4 5 6 muito curto

ATENÇÃO: Um parágrafo não pode ser muito curto, a tal ponto que não se possa explicitar os fundamentos da idéia central e nem muito longo, pois existe o risco de acrescentar novas idéias ou pensamentos no mesmo parágrafo comprometendo sua coerência. muito longo O objetivo de um parágrafo é passar a idéia clara e efetiva de um determinado assunto. Tópicos que devem estar presentes em qualquer parágrafo LIMITE: limite seu parágrafo como o esquema abaixo: Use o bom senso: numa redação que exija apenas 30 linhas, faça sentenças reduzidas (4 ou 5 no máximo) FOCO: centralize uma idéia principal para ser desenvolvido no parágrafo. UNIDADE: cole no assunto. Não passe de um assunto para outro. Outro assunto requer outro parágrafo.

COERÊNCIA: os parágrafos devem estar ligados uns aos outros de forma lógica e concisa. CONTINUIDADE: a transição de um parágrafo para outro dever ser feita suavemente, com coesão.

COERÊNCIA + CONTINUIDADE

torna o parágrafo claro e fácil de ser lido RESUMO PARÁGRAFO Idéia central. Série de sentenças que dão suporte a idéia central. Que representam a idéia central. Segue a mesma linha de pensamento. Inclua sentenças que contenham reflexões dos excertos, como também sentenças argumentativas para os textos argumentativos.

Apostila de português PDF

Nenhum comentário:

Postar um comentário